Publicidade

Vídeo publicitário português contra a abstenção torna-se viral em França

2.117

Programa televisivo sobre publicidade deu destaque a um vídeo feito por portugueses e, a dias da eleição decisiva em França, o "spot" tornou-se viral na luta contra a abstenção.

O mundo está cheio de pessoas assim. Sempre que te absténs, são elas a decidir por ti“. Esta é a mensagem de um spot publicitário de produção nacional que foi destacado num programa francês sobre publicidade — o CulturePub — e que, por isso, se tornou viral num país à beira de uma decisão que pode ser das mais importantes da sua História, a escolha de Emmanuel Macron ou Marine Le Pen para próximo Presidente de França.

O vídeo foi produzido para promover a primeira edição do “Festival Política“, que se realizou no Cinema São Jorge, em Lisboa, no mês passado. Mas estourou nos últimos dias depois de o CulturePub ter legendado o spot em francês e o ter incluído no programa de televisão e na página de Facebook oficial.

Só através do vídeo colocado no Facebook, houve mais de um milhão de visualizações – mais do que o triplo dos cerca de 320 mil seguidores da página. Essa publicação conta, até ao momento, com quase 21 mil partilhas, muito acima da média de partilhas que os vídeos do CulturePub costumam obter.

O spot é da autoria da agência 004, liderada por João Gomes de Almeida, que através de uma publicação no Facebook disse que este é o “dia mais feliz da vida enquanto publicitário”. O sucesso do vídeo acontece “numa França em ebulição política. Numa França a jogar o tudo por tudo em nome da democracia. Numa França em que cada voto conta para evitar a subida da extrema-direita ao poder”, escreveu o publicitário no Facebook.

O mundo global é assim mesmo e deixem que vos diga: é muito bom ser publicitário neste mundo global. É muito bom, ainda que sem intenção, poder estar a ajudar a França a manter-se como um país livre e tolerante”.

“Votar ou não votar? Esta é uma questão que nem se devia colocar” — é assim que é apresentado o spot, cuja história se centra num homem racista, misógino e homofóbico que coloca o seu voto na urna. O debate sobre a abstenção surge numa altura em que um dos candidatos mais votados em França à primeira volta (que acabou por ficar pelo caminho, apesar de ter tido 19,6% dos votos), Jean-Luc Mélenchon, recusou apoiar qualquer candidato à segunda volta e alguns dos seus apoiantes lançaram uma campanha pelo voto nulo ou pela abstenção.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)