As bolsas europeias seguem em terreno negativo, depois de terem despertado com o anúncio do Banco Santander de compra de 100% do Banco Popular por um euro.

Às 08h15 de Lisboa, o Eurostoxx 50, o índice que representa as principais empresas da zona euro, seguia a recuar 0,34% para 3.542,11 pontos. As principais bolsas europeias seguiam a transacionar entre as perdas de 0,21% de Paris e as de 0,64% de Madrid.

Lisboa seguia a sessão a contrariar o sentimento europeu e mantinha-se em terreno positivo, com o principal índice, o PSI20, a subir 0,07% para os 5.322,93 pontos.

O Banco Santander anunciou esta quarta-feira a aquisição de 100% de Banco Popular por um euro, após o Banco Central Europeu ter constatado a inviabilidade da instituição de forma independente e a fim de garantir a segurança dos depositantes do Popular.

Em comunicados separados, o Fundo de Reestruturação Ordenada Bancária (FROB) e o próprio Santander indicam que a compra ocorre depois de um processo competitivo de venda organizado “no âmbito de uma medida de resolução”, adotado pelo Conselho Único de Resolução europeu e executado pelo FROB.

Com esta decisão garante-se “a segurança dos depositantes do Banco Popular e a ausência de impacto para as finanças públicas” espanholas.

Pouco antes de o negócio ser anunciado, a CNMV acordou suspender de forma cautelar a negociação das ações do Banco Popular devido a circunstâncias passíveis de afetar o normal desenvolvimento das operações nos mercados bolsistas.

Na terça-feira, o Banco Popular registou a oitava sessão consecutiva de perdas na Bolsa de Madrid, que levaram a uma redução de mais de mil milhões de euros na sua capitalização bolsista, que ficou reduzida a 1.330 milhões de euros, a mais baixa de todo o IBEX 35.Com essa, as ações do banco desceram e ficaram em 0,317 euros, em mínimos históricos.