Os Estados Unidos confirmaram esta terça-feira que o foguete lançado esta segunda-feira pela Coreia do Norte foi um míssil balístico intercontinental, informaram fontes do Comando Pacífico das Forças Armadas à cadeia Fox News.

O míssil balístico voou mais tempo do que qualquer prova de mísseis norte-coreanos levada a cabo até agora, 37 minutos, o que implica que o regime de Kim Jong-un poderia ter a capacidade de atacar o estado do Alaska.

É a primeira vez que Pyongyang logra lançar um míssil com estas características de forma aparatosa, enquanto o Pentágono continua a investigar este lançamento para ter uma análise mais detalhada do ensaio, o 11.º este ano e o primeiro desde 8 de junho, o qual chegou a voar por 30 minutos.

Segundo vários órgãos de informação norte-americanos, membros da administração de Donald Trump convocaram hoje uma reunião para abordar o assunto, enquanto o mandatário se encontra descansado no seu clube de golfe da Virginia, por ocasião das celebrações do 04 de julho, Dia da Independência do país.