Walter M. Shaub Jr. anunciou esta quinta-feira que vai deixar o cargo de diretor do Gabinete de Ética dos Estados Unidos. O anúncio foi feito seis meses antes de Shaub Jr. terminar o seu mandato.

Shaub Jr. redigiu uma carta dirigida ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a anunciar a sua decisão. O diretor partilhou também a carta na sua página do Twitter. A saída oficial está marcada para o próximo dia 19 de julho.

https://twitter.com/waltshaub/status/883007616435269632?ref_src=twsrc%5Etfw&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.nytimes.com%2F2017%2F07%2F06%2Fus%2Fpolitics%2Fwalter-shaub-office-of-government-ethics-resign.html

Na carta, Shaub Jr. não referiu o motivo específico para sua saída. Elogiou o trabalho do funcionários do gabinete que se empenharam em proteger o princípio de que “o serviço público é a confiança pública”.

Shaub Jr. garantiu ao The New York Times que não foi pressionado a sair e que ninguém na Casa Branca o incentivou a fazê-lo. “Não há muito mais que pudesse fazer no Gabinete de Ética dos Estados Unidos, dada a situação atual”, disse Shaub Jr. ao jornal, acrescentando que “as experiências recentes do Gabinete deixaram claro que o programa de ética precisa ser fortalecido”.

Shaub Jr. foi um crítico persistente da abordagem da ética da administração Trump, relembra o The Washington Post. Foi nomeado diretor do Gabinete de Ética por Barack Obama, em 2013. O mandato de cinco anos só terminava em janeiro do próximo ano.