O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas francesas, sector que sofreu um corte orçamental imposto pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta quarta-feira a sua demissão.

Em comunicado enviado à agência France Presse, Pierre de Villiers considera não ser mais capaz de garantir a sustentabilidade do modelo de exército em que acredita “para assegurar a segurança da França e dos franceses” e apoiar “as ambições do país”.

Pierre de Villiers diz ainda que apresentou o seu pedido de demissão ao Chefe de Estado francês, que a aceitou.

Emanuel Macron tinha criticado já o oficial superior pelos comentários feitos ao orçamento do exército.