Rádio Observador

Petróleo

São Tomé. Governo lança concurso para exploração de dois blocos de petróleo

O governo de São Tomé lançou um concurso internacional para a exploração dos dois blocos petrolíferos. A BP, a Kosmos Energy e a Galp já apresentaram propostas.

O concurso está aberto por um período de mais 15 dias

WU HONG/EPA

O Governo são-tomense lançou um concurso internacional para a exploração dos blocos de petróleo 10 e 13 na zona económica exclusiva (ZEE) do país, indica a Agência Nacional de Petróleos (ANP) em comunicado.

A ANP indica que o concurso é dirigido a “consórcios ou empresas elegíveis para manifestaram os seus interesses nas áreas correspondentes aos blocos 10 e 13 da Zona Económica Exclusiva de São Tomé e Príncipe”.

O Governo são-tomense adianta que este concurso está aberto por um período de mais 15 dias, sublinhando que “em nenhuma circunstância poderá ser atribuído a uma única empresa a totalidade dos interesses participativos nos dois blocos”.

Fonte da Agência Nacional de Petróleo disse à Lusa que a divulgação dos resultados dos estudos sísmicos em três dimensões, efetuados pela petrolífera norte-americana Kosmos Energy, que “dá como certa a existência de petróleo em quantidade comercial nos blocos 11 e 12 da ZEE são-tomense, isso aumentou o interesse de várias empresas”.

A empresa britânica British Petroleum e a norte americana Kosmos que já opera nos blocos 11 e 12 e no bloco 6, juntamente com a portuguesa Galp já avançaram com proposta ao Governo para a exploração destes dois blocos submetidos a concurso internacional.

O Governo só não atribuiu estes blocos a estas duas empresas porque a Lei de Exploração do Petróleo do país não permite adjudicações diretas”, disse a fonte da ANP.

A Kosmos Energy já avançou com a possibilidade de iniciar perfuração em 2019, nos blocos 11 e 12, onde acredita existir petróleo em quantidade comercial, de acordo com os estudos sísmicos efetuados durante os primeiros seis meses deste ano.

São Tomé e Príncipe tem ainda uma zona de exploração conjunta de petróleo com a Nigéria.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)