O vice-presidente para os Assuntos Jurídicos da World Rock‘n‘Roll Confederation (WRRC), Manfred Mohab, confirmou à Reuters que Katerina Tikhonova — praticante de rock’n’roll acrobático — é filha de Vladimir Putin. A confirmação foi feita numa entrevista à agência Reuters, no fim de semana, na qual, questionado sobre a ligação familiar entre Tikhonova e Putin, o responsável respondeu: “Sim [é filha de Putin]. Conheço-a, sim, claro”.

Afinal, quem são as filhas de Putin? O pai desvenda alguns detalhes

Perante a confirmação, o jornalista da Reuters repete a pergunta: é filha de Vladimir Putin? “Sim”, respondeu Mohab. O responsável da WRRC ainda foi questionado sobre as consequências da relação entre Putin e Katerina para o desenvolvimento de um desporto de nicho no país. Essa ligação tem sido benéfica para o rock’n’roll acrobático? “Sim, claro.”

As primeiras declarações foram feitas no último domingo, à margem de um evento desportivo. O artigo foi publicado na terça-feira e, logo a seguir, Manfred Mohab pegou no telefone e ligou aos jornalistas da Reuters.

Não posso confirmar que conheça a filha do senhor Putin, não tenho nada a ver com eles”, disse o dirigente da WRRC, contrariando as suas primeiras declarações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Confrontado com as várias confirmações, na resposta a diferentes perguntas, Mohab apresentou a sua versão do episódio: “Acredite, estava tanto barulho no corredor que muitas das coisas não conseguia entender e, [quanto a] outras questões, sinto que não as entendi totalmente. Por isso, não é certo que lhe tenha dado as respostas corretas”.

Não é a primeira vez que a Reuters divulga a identidade de uma das filhas de Putin, citando as suas fontes, para depois ser negada. Já em 2015, Andrey Akimov, responsável do Gazprombank, começou por confirmar a identidade da bailarina — informação que a Reuters depois reiterou junto de outras duas fontes — mas, assim que a informação foi publicada, recuou. Mostrou-se, então, “surpreendido e confuso” com as declarações que lhe eram atribuídas. Negou essa confirmação.