David Hasselhoff, o “Sr. Marés Vivas”, fez um apelo ao mayor de Berlin para que este não permita a construção de um arranha-céus na zona do Muro de Berlim.

Segundo o Deutsche Welle, a estrela de cinema — que também protagonizou a famosa série Knight Rider — lançou este pedido na passada quinta-feira, 7 de dezembro, através de um vídeo gravado em Los Angeles, cidade norte-americana onde vive. Nele, Hasselhoff exige que Michael Müller não autorize a construção de um prédio na East Side Gallery, uma secção do muro coberta de desenhos que se estende ao longo de 1,3 quilómetros.

“Não construa mais edifícios ao pé do muro de Berlim. Eles estão a tentar construir um edifício monstruoso no Corredor da Morte… Parem de destruir o Muro de Berlim com todas estas construções”, afirmou o ator que promete juntar-se aos protestos que tem decorrido em Berlim.

O vídeo do norte-americano foi feito a propósito de uma petição organizada pela East Side Gallery Alliance — grupo que procura defender o dito segmento — contra o grupo Trockland Management, empresa responsável pela construção em questão. O chamado Corredor da Morte ganhou o seu nome porque em tempos foi ocupado por várias fortificações onde muitos fugitivos foram abatidos.

“É essencial que a East Side Gallery sobreviva como monumento e que o relevo da cidade se mantenha livre e desimpedido. O complexo hoteleiro que nela querem construir iria tapar a Gallery como uma sombra maligna”, lê-se na supramencionada petição — que já foi assinada por mais de 40 mil pessoas.

Uma ligação que vem de trás

David Hasselhoff e o Muro de Berlim são dissociáveis, muito por culpa de um célebre episódio em que Hasselhoff cantou para o povo alemão a partir desta construção.

Poucas semanas depois das fronteiras terem sido abertas (ainda antes da reunificação), o artista norte-americano cantou a música Looking For Freedom numa plataforma suspensa por cima do Muro, a poucos metros das Portas de Brandenburg. A música, uma versão em inglês do êxito alemão Auf der Straße nach Süden, alcançou o primeiro lugar nos tops de vendas do país germânico e, talvez por causa isso, Hasselhoff afirma que a sua atuação contribuiu para a reunificação da Alemanha.

O ator juntou-se a esta luta pela primeira vez em 2013, numa manifestação onde centenas de pessoas protestaram contra a construção desenfreada e a destruição de um segmento do Muro (que acabou mesmo por ir em frente).

O complexo de nove andares Pier 61|63 deverá incluir um hotel com 167 quartos, um restaurante e 62 apartamentos privados, segundo um relatório divulgado pelo jornal Berliner Zeitung em agosto. A Trockland Management assumiu o projeto depois de um investidor israelita ter garantido a licença predial. Segundo a empresa, a construção estará concluída em 2021.