José António Vieira da Silva reuniu-se com representantes da administração e da comissão de trabalhadores da Autoeuropa na manhã desta sexta-feira. No final, em conferência de imprensa, garantiu que o “Governo assumirá as suas responsabilidades, que podem ser concretizadas com um envolvimento mais forte no que toca ao reforço da criação de equipamentos sociais de apoio à família que responda a um novo quadro horário, por exemplo.”.

O executivo irá “empenhar-se na promoção desse tipo de equipamentos” e expressou o desejo de que “ambas as partes cheguem a um acordo”, reafirmou o ministro do Trabalho da Segurança Social e da Solidariedade.

Aproveitou também para ressalvar a importância de ambas as partes terem uma “perceção clara das suas responsabilidades para o presente e o futuro” da economia portuguesa. Vieira da Silva admitiu ainda ter ficado com a convicção de que, apesar deste ser “um trabalho difícil”, “os sinais dados pelo diálogo” deixaram a esperança de que tudo se resolva rapidamente.

Ambas as partes envolvidas vão retomar as negociações na próxima segunda-feira, segundo decisão tomada nesta reunião que envolveu ainda dois secretários de estado.