Óbito

Morreu o psiquiatra Álvaro de Carvalho, diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental

2.955

Álvaro de Carvalho era o diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental e foi um dos psiquiatras que acompanhou as vítimas do processo Casa Pia. Morreu aos 69 anos, vítima de cancro.

Álvaro de Carvalho nasceu em agosto de 1948, na Lourinhã

ARSLVT

Autor
  • Marlene Carriço

O médico psiquiatra Álvaro de Carvalho, diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, da Direção Geral de Saúde (DGS), morreu, esta quinta-feira, aos 69 anos, vítima de doença oncológica.

Nascido em agosto de 1948, na Lourinhã, Álvaro de Carvalho licenciou-se em medicina na Faculdade de Medicina de Lisboa, em 1974, com a especialidade de psiquiatria, e em 1989 concluiu o mestre em Saúde Mental e Psiquiatria.

O ministro da Saúde já reagiu à morte de Álvaro de Carvalho, “lamentando a perda de uma personalidade de referência no panorama da Psiquiatria e Saúde Mental a nível nacional e internacional” e apresentando as condolências à família, “sublinhando a importância que a memória da sua pessoa deixará junto de todos aqueles que com ele tiveram o privilégio de conviver”. “Importa realçar a excelência das competências profissionais a que sempre se associaram a qualidade das características humanas. Ao longo do seu percurso o Dr. Álvaro Carvalho foi um dos construtores do Serviço Nacional de Saúde.”

Antes de iniciar as funções como diretor do programa da Saúde Mental, em janeiro de 2012, o docente da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, tinha sido coordenador nacional para a Saúde Mental (2011/2012). Anos antes (entre 1996 e 2000), foi diretor dos Serviços de Psiquiatria e Saúde Mental, também da DGS.

Além destas funções de dirigente da DGS, o psiquiatra foi diretor do departamento de Psiquiatria e Saúde Mental no Hospital S. Francisco Xavier, em Lisboa, entre outubro de 2000 e junho de 2006, membro da Sociedade Portuguesa Suicidologia, entre 1996 e 2012 e médico coordenador da Casa Pia, em Lisboa, entre 2002 e 2008.

Álvaro Carvalho foi um dos psiquiatras que acompanhou as vítimas do processo Casa Pia, relacionado com abusos sexuais de menores da instituição.

Álvaro de Carvalho era também grupanalista e psicanalista.

O velório do psiquiatra será esta sexta-feira, a partir das 17h00, na Igreja São João de Deus. E amanhã o corpo seguirá, às 10h00, para a Igreja do Castelo, na Lourinhã, onde estará até 14h, hora em que irá para o cemitério.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)