Este domingo não foi só domingo de Páscoa: também se assinalou o dia 1 de abril, ou seja, o dia das mentiras. Este é o dia em que jornais, marcas e lojas têm total liberdade para brincar e anunciar novos e inovadores produtos que, na verdade, não vão existir. Pelo menos por agora. A Coca-Cola dedicou-se a três novos sabores para agradar aos millenials, a Burger King deixou-se levar pelo espírito doce da Páscoa e criou um hambúrguer de chocolate e a T-Mobile sonhou com um smartphone no sapato. Mas era tudo mentira. Estas foram as melhores mentiras de 1 de abril em todo o mundo.

Coca-Cola

A marca de refrigerantes anunciou três novos sabores para a “geração Instagram”: abacate, levedura e carvão. A Coca-Cola explicou que consultou centenas de millenials e concluiu que estes são os três sabores favoritos da “geração que adora o brunch”. Ao Sunday Mirror, a marca disse que “além de saborosos, vão ser o acessório ideal para qualquer foto nas redes sociais – é garantido ver os likes a rolar”.

Burger King

Além de dia das mentiras, era domingo de Páscoa. E a Burger King não se esqueceu disso. A marca de fast-food anunciou um novo “hambúrguer-sobremesa”: uma iguaria de chocolate. No vídeo, partilhado no Twitter, o Chocolate Whooper inclui bolo de chocolate, um hambúrguer de chocolate grelhado, xarope de framboesa no lugar do ketchup, anéis de chocolate branco que parecem cebola, toranja cristalizada em vez de tomate, folhas de chocolate de leite e glacé de baunilha. No fundo, até parece bastante saboroso.

T-Mobile

A empresa de telecomunicações foi provavelmente a marca que mais se dedicou ao dia das mentiras. Através de um vídeo lançado no Youtube, a T-Mobile anunciou o regresso de um dos seus modelos mais icónicos – o Sidekick – mas na sua versão para ténis. O smartphone ficaria instalado num sapato cor-de rosa multifunções que podia servir como coluna, evitar possíveis perigos, utilizar os atacadores como auriculares e, no fundo, fazer tudo aquilo que um telemóvel faz. Até navegar no Tinder se torna mais confortável.

Emirates

A companhia aérea anunciou este domingo aquilo que seria o realizar de um sonho para muitos e um ataque cardíaco na certa para outros: um avião transparente. O SkyLounge, um espaço para relaxar a bordo do Boeing 777X da Emirates, estaria disponível a partir de 2020 e seria “um lounge completamente transparente com vistas aéreas sem igual e luxo sem paralelo”.

Google

A Google decidiu colocar metade do mundo à procura do Wally. Este domingo, cada vez que se abria a aplicação Google Maps, surgia uma pequena janela que nos convidava a procurar a personagem através do smartphone. “O Wally convidou-te para uma tour mundial no dia das mentiras! Ele partilhou a sua localização no Maps, mas está escondido numa multidão. Encontra-o e aos seus amigos enquanto viajam à volta do mundo”, podia ler-se nas mensagens. Em vez de uma mentira, a Google decidiu optar por uma brincadeira no primeiro dia de abril.

Virgin

A mentira da Virgin surgiu pela mão do próprio dono da empresa, Richard Branson. Na sua conta pessoal de Twitter, o empresário saudou o trabalho conjunto de duas empresas da Virgin para “criar uma grande ideia”. Branson anunciou a primeira aula de spin a bordo de um avião, que iria estrear-se em voos domésticos na Austrália ainda este ano.

Jardim Zoológico de Victoria, na Austrália

O zoo de Victoria, na Austrália, anunciou a invenção que iria mudar a vida dos donos de gatos: um headset de realidade virtual que iria “manter os animais entretidos dentro de casa, já que não precisam de passear para ser felizes”. A novidade iria salvar a vida a muitas árvores de natal e cortinados pelo mundo inteiro.

União Europeia

A União Europeia juntou-se ao espírito do dia das mentiras e decidiu brincar com a saída do Reino Unido dos 28: mas sem mencionar essa intenção. Através do Twitter do Parlamento Europeu para o Reino Unido, foi dada a notícia de última hora de que todos os passaportes da União Europeia iriam ser azuis escuros. Há algumas semanas, o Governo de Theresa May fez saber que os passaportes do Reino Unido iriam ser azuis escuros depois do Brexit. Com esta decisão da União Europeia, essa mudança simbólica seria inútil.