Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Numa homenagem ao primeiro esboço do Land Rover desenhado pelos irmãos Wilks na areia da praia de Red Wharf Bay, em Anglesey, Reino Unido, a Land Rover colocou o Defender no topo, tendo para tal requisitado a arte de Simon Beck, um artista de construções na neve, que aceitou o desafio de criar uma silhueta do Defender com temperaturas negativas e a uma altitude de 2.700 metros em La Plagne, nos Alpes franceses.

Para criar um Defender “de grande altitude”, Simon teve que dar 20.894 passos e percorrer 16,5 km através dos Alpes franceses. Um esforço que, para o artista, tem um saldo altamente positivo:

Fazer arte na neve requer muita resistência, precisão e força, atributos que partilho com o Defender. A sua silhueta icónica é muito simples e reconhecida em todo o mundo; este deve ser o objecto de arte mais reconhecível que já fiz”, afirmou.

Esta proeza serve de pontapé de saída para o início das comemorações dos 70 anos do icónico modelo, desde a sua primeira aparição no Salão Automóvel de Amesterdão, em 1948.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Aliás, o construtor britânico fez saber que instituiu o dia 30 de Abril como “Dia Mundial da Land Rover”, pelo que convida desde já todos os seus seguidores a juntarem-se às comemorações, acompanhando uma transmissão em directo, que começará às 20h00 e que irá “dar destaque a todos aqueles que ajudaram a criar o 4×4 mais cobiçado do mundo e as tecnologias pioneiras da Land Rover, desde os Land Rover Series e os Defender originais até à introdução do Range Rover em 1970 e do Discovery em 1989”.

[jwplatform 82Zqzw0w]