Esta tecnologia que permite transacções através de um protocolo descentralizado e inviolável, que começou a dar nas vistas através da moeda virtual conhecida como bitcoin, parece ter um potencial maior do que o esperado. Criada por Satoshi Nakamoto em 2008, a Blockchain começou recentemente a atrair a atenção de empresas como a Samsung, IBM e Martercard, entre outras. Mas agora são os fabricantes de automóveis a revelar interesse pelo sistema.

Segundo o Mobility Open Blockchain Initiative, Renault, BMW, GM e Porsche estão interessadas em investir nesta tecnologia, especialmente tentando usufruir da segurança que assegura às transacções registadas. Mas além disso, esta tecnologia provou ainda ser uma mais valia para ordenar acções no mais curto espaço de tempo, com os fabricantes a anunciar que, através dela, é possível por exemplo ordenar a abertura das portas através de uma aplicação no smartphone, em apenas 1,6 segundos,  seis vezes mais rápido do que até aqui.

Graças às Blockchain, passará a ser possível gerir o pagamento de portagens, parqueamento e até reabastecer de energia de forma mais rápida e segura. O processo ainda está em desenvolvimento, mas os diferentes construtores estão particularmente animados com o potencial do sistema, acreditando contudo que ainda estão apenas a “arranhar” a superfície, uma vez que há muitos outros campos em que a tecnologia que nasceu para as criptomoedas pode dar uma ajuda significativa.