Foi uma conferência de imprensa que durou cerca de duas horas. Bruno de Carvalho, acompanhado pelo conselho de direção que resta do Sporting Clube de Portugal (SCP), falou da sua versão dos factos que tem do ataque perpetrado esta terça-feira aos jogadores e treinador do clube, além dos caso Cashball, que põe o SCP no meio de um esquema de alegada corrupção desportiva. Na conferência dirigiu acusações a Álvaro Sobrinho, José Maria Ricciardi, Jaime Marta Soares e à “bem montada teia cartilheira do Benfica”.

32 sócios notáveis apelam aos jogadores para não rescindirem os contratos. “Não virem as costas” ao Sporting

Até ao momento, apenas José Maria Ricciardi reagiu às acusações do presidente do Sporting. “Devia ser internado numa instituição psiquiátrica”, disse Ricciardi à SIC Notícias por telefone. O antigo membro do Conselho Leonino e sócio do Sporting, afirmou que as declarações de Bruno de de Carvalho, que o acusou de ser o “estratega” de tudo o que está a acontecer no SCP, são “absolutamente falsas”. O banqueiro afirmou também que o presidente do Sporting devia “ser arrastado e integrado nas investigações criminais do Sporting Clube de Portugal”.

Ricciardi ainda insultou Bruno de Carvalho: “é um grande imbecil” e voltou a repetir os dois destinos que lhe deseja, terminado as declarações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Jaime Marta Soares, o presidente da mesa da assembleia do Sporting, à Lusa, pediu desculpas “a toda gente”, demarcando o clube da liderança de Bruno de Carvalho. “Peço a todos desculpa sobre um conjunto de ataques que foram feitos a entidades da vida pública, órgãos de soberania, juízes, tribunais, a toda a gente, porque este não é o Sporting”, afirmou Marta Soares.

Bruno de Carvalho afirmou na conferência de imprensa que o presidente da mesa, lhe tinha proposto uma “cimeira secreta” com o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira. Depois de o líder sportinguista ter recusado, o mesmo afirmou que a relação entre Marta Soares e Bruno de Carvalho ficou “muito difícil”. Marta Soares foi ainda acusado pelo sportinguista de ser um “dinossauro das autarquias” e de “mentir descaradamente”.

Sousa Tavares responde a Bruno de Carvalho: “Pessoas pouco inteligentes fazem interpretações literais”

Miguel Sousa Tavares, que este sábado assinou no Expresso um artigo de opinião intitulado “Como nascem os Brunos de Carvalho. E porque devem ser mortos à nascença”, também já reagiu à crítica do presidente do Sporting pela crónica. O escritor afirmou que a chamada de capa pode ter sido “abusiva” mas que só “pessoas pouco inteligentes” é que a interpretariam literalmente.

“É um mentiroso compulsivo”, diz Álvaro Sobrinho

Álvaro Sobrinho, líder da empresa que é o segundo acionista da SAD do Sporting, reagiu, à SIC Notícias, às acusações que Bruno de Carvalho fez na conferência de imprensa desta tarde. Álvaro Sobrinho disse também que o líder leonino era “mentiroso compulsivo”.

As pessoas devem saber o seguinte: o senhor Bruno de Carvalho é assalariado da SAD do Sporting, não é dono do Sporting. O senhor Bruno de Carvalho fez acusações gravosas contra o segundo maior accionista do clube, num momento crítico da SAD”, disse Álvaro Sobrinho.

Questionado sobre se é um herói nacional como o presidente de Sporting ironicamente afirmou, Sobrinho disse: “Isso é uma estupidez — mais uma do senhor Bruno de Carvalho. Uma completa estupidez. As declarações que ele faz são muito graves e tenta manipular a informação sobre a má gestão [do Sporting] que ele tem feito até agora”, afirmou o gestor luso-angolano.

“Quem está a danificar a imagem dos Sporting Clube de Portugal a todos os níveis é este senhor”, disse ainda o acionista. “Ele [Bruno de Carvalho] está a destruir o Sporting SAD”, continuou. “Quem não vai continuar no Sporting é o senhor Bruno de Carvalho, essa é que é a certeza que tenho”, respondeu ainda Sobrinho quanto à permanência como acionista do clube desportivo.