Três jornalistas russos foram assassinados na República Centro-Africana no início da semana. Orhan Dzhemal, Aleksander Rastorguyev e Kirill Radchenko estavam a gravar um documentário intitulado “Mercenários Russos”, sobre uma empresa militar privada da Rússia.

De acordo com as autoridades da República Centro Africana os jornalistas foram raptados por um grupo de 10 homens armados na cidade de Sibut, a 200 quilómetros da capital do país, Bangui.

De acordo com o jornal russo Meduza, o motorista que estava com os jornalistas sobreviveu e deu o seu testemunho às autoridades locais. A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zajarova, assegurou que a embaixada também entrou em contacto com as autoridades.

Orhan Dzhemal era um conhecido correspondente de guerra, que já tinha sido ferido enquanto fazia reportagem na Síria, tendo também estado no conflito na Ucrânia e na guerra da Geórgia em 2008. Já Aleksander Rastorguyev recebeu vários prémios pelos seus documentários.