A overdose que Demi Lovato sofreu no passado dia 24 de julho foi provocada pela mesma droga que matou Prince em abril de 2016: o opiáceo fentanil, que é 50 vezes mais potente do que a heroína. De acordo com o site TMZ, a cantora norte-americana terá consumido uma mistura de fentanil com oxicodona, um outro potente analgésico.

A cantora de 25 anos terá enviado uma mensagem ao dealer (a pessoa que lhe fornecia as drogas) às 4 horas da madrugada do dia 24 de julho, onde lhe pedia que se deslocasse a sua casa. Demi Lovato tinha estado numa festa de aniversário e, quando o fornecedor chegou, os dois prepararam oxicodona em folha de alumínio. O TMZ indica que o dealer era conhecido por comprar “drogas sujas” no México e os vestígios encontrados em casa de Demi Lovato revelam que a substância consumida pela cantora estava misturada com fentanil.

Fentanil, a droga 50 vezes mais potente que a heroína que está a preocupar os EUA

O dealer, cuja identidade ainda não foi confirmada, fugiu de casa de Demi Lovato quando percebeu que a cantora estava deitada na cama com dificuldades em respirar. A norte-americana só foi encontrada às 11h30, já inconsciente, e teve de ser reanimada com Narcan, uma substância que anula o efeito dos opióides. Esteve hospitalizada durante duas semanas com várias complicações relacionadas com a overdose, como febres altas e enjoos, e depois de ter alta hospitalar deu entrada numa clínica de reabilitação, onde deverá permanecer durante algum tempo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A digressão que estava agendada – e que passou por Portugal em junho, no Rock in Rio -, foi entretanto cancelada. Demi Lovato deve ficar agora em isolamento e sem entrar em contacto com ninguém. “A família está a tentar eliminar todas as distrações e quer que ela se concentre na sua saúde neste momento”, disse fonte próxima da família ao TMZ.

O fentanil foi também a causa da overdose que matou Prince em abril de 2016. O cantor tomava a substância para aliviar dores crónicas e tinha contactado um especialista para lidar com o vício no dia antes de morrer. Também foi encontrado inconsciente na própria casa mas, ao contrário de Demi Lovato, já não foi possível ser reanimado. Além de Prince, também o rapper Lil Peep morreu no passado mês de novembro, aos 21 anos, devido a uma overdose de fentanil.

Prince morreu de overdose de medicamento opiáceo 50 vezes mais forte que a heroína