O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai responder a perguntas à distância dos alunos da Universidade de Verão (UV) do PSD, um evento que arranca esta segunda-feira e termina no próximo domingo com um discurso de Rui Rio. Num modelo que é repetido em todas as edições, algumas personalidades são convidadas a responder a perguntas escritas feitas pelos alunos. Das dezenas de perguntas colocadas, os convidados escolhem duas para responder. Segundo confirmou o Observador junto da organização, além de Marcelo Rebelo de Sousa, os alunos vão poder fazer questões ao ex-ministro socialista António Vitorino, ao antigo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, à bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, e à jornalista Manuela Moura Guedes.

Marcelo Rebelo de Sousa é o “professor” que mais vezes participou como orador ou conferencista na Universidade de Verão do PSD, tendo participado nove vezes neste evento: em 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010, 2012, 2013 e 2014. Em 2015, começou a preparar a campanha para as Presidenciais e não voltou a participar desde que está em Belém. Em 2016, ainda apareceu num vídeo de homenagem ao reitor Carlos Coelho. Agora, volta a participar através das perguntas à distância. Resta saber que perguntas serão feitas e a quais vai optar por responder.

O reitor da Universidade de Verão, Carlos Coelho, explica que estas questões a personalidades de diversas áreas dá uma “noção de proximidade” importante para os alunos e, mais do que isso, estimula a escrita destes jovens. “Nós temos uma formação muito virada para a oralidade e, com estas perguntas, procuramos obrigá-los a escrever e a desenvolver a capacidade de interagir por escrito“, explica.

O social-democrata explica que “os alunos fazem as perguntas que querem, sem qualquer tipo de filtro” e depois os convidados é que “escolhem as duas questões a que querem responder”. As respostas a essas perguntas são depois publicadas no JUV (Jornal da Universidade de Verão), que é distribuído durante a madrugada por debaixo das portas dos quartos dos alunos, sendo igualmente entregue um exemplar aos jornalistas que cobrem o evento. A “transparência do processo”, explica Carlos Coelho, está assegurada já que os jornalistas terão acesso a todas as perguntas feitas pelos alunos através da intranet da UV. Ou seja: podem ver que questões as personalidades escolheram para responder e quais decidiram não responder.

Ribeiro e Castro e líder da UGT na Universidade de Verão do PSD

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na edição de 2015, na antecâmara das Presidenciais, a atualidade política do dia 26 de agosto ficou marcada por uma resposta de Marques Mendes a um dos alunos da UV. O antigo líder do PSD defendia que, caso existissem dois candidatos da mesma área política (na altura ainda se falava de três: Rio, Santana e Marcelo), o partido devia “dar liberdade de voto à primeira volta” e só apoiar mais tarde o candidato que passasse à segunda volta.

Universidade de Verão do PSD arranca na segunda-feira com muitos dirigentes e convidados de outras áreas