Empreendedorismo

Gulbenkian e Nova SBE criam mestrado em Empreendedorismo e Impacto

345

O mestrado em Empreendedorismo e Impacto está dividido em três vertentes (empreendedorismo, empreendedorismo social e intra-preendedorismo) e vai começar no ano letivo 2019/2020.

A Gulbenkian vai atribuir bolsas de mérito aos participantes do novo mestrado e duas bolsas anuais no programa de executivos.

Nova School of Business & Economics

A Fundação Calouste Gulbenkian e a Nova School of Business & Economics (Nova SBE) juntaram-se para lançar o primeiro mestrado em Empreendedorismo e Impacto em Portugal e um programa de formação de executivos de três dias, dirigido a líderes de empresas. A parceria foi anunciada esta quinta-feira e criada no âmbito da nova cátedra Gulbenkian da Nova SBE, dedicada à economia de impacto (“Gulbenkian Chair of Impact Economy”).

Segundo o comunicado enviado, o programa vai ter início no ano letivo 2019/2010 e pretende mostrar “a ideia de que os novos desafios sociais ocupam um espaço cada vez mais relevante na economia e na sociedade e que a sua resolução passa por uma transformação na atitude das organizações”. Serão três as vertentes de especialização: empreendedorismo, empreendedorismo social e intra-preendedorismo.

Procuramos não só dar mais força à capacidade de investigação sobre estes novos temas em Portugal, mas também – e principalmente – influenciar os atuais e futuros líderes no sentido de incluírem fatores de impacto social nos seus processos de decisão”, disse Isabel Mota, presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, citada em comunicado.

Para os estudantes que vão frequentar estes programas, a Gulbenkian vai atribuir bolsas de mérito aos participantes do novo mestrado e duas bolsas anuais no programa de executivos.

Daniel Traça, diretor da Nova SBE, sublinha que este programa é destinado “às novas gerações que procuram uma educação mais prática e focada no seu potencial impacto, num ambiente único de startups” que existe em Portugal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Já não há desculpa

Hugo Menino Aguiar

Vivemos numa época em que o nosso impacto negativo no mundo está a poucas décadas do ponto de não retorno. Já não é tanto sobre como será o mundo para os nossos netos ou filhos, é ainda antes disso.

Global Shapers

Estás a viver para quem?

Fred Canto e Castro
935

Escolhemos o nosso carro, profissão, e até as nossas relações, não com base no que nos deixaria ultimamente preenchidos, mas sim naquilo que nos dará maior aprovação. E vale a pena?

Global Shapers

Prisões de crianças

Afonso Mendonça Reis

E se as escolas, com recursos tão limitados, pudessem potenciar o crescimento dos seus alunos enquanto eles contribuem para o funcionamento da escola? 

Serviços públicos

O regresso ao Estado-polícia?

Ana Miguel dos Santos
244

Agora há taxas para tudo. Taxas de licenciamento, urbanização, fiscalização do licenciamento, vistorias, ocupação da via pública, esgotos, comunicação... É uma verdadeira propagação selvática de taxas

Eleições no Brasil

O solipsismo colectivo /premium

Paulo Tunhas

Os missionários de esquerda vivem isolados do mundo numa bolha que generosamente lhes permite uma espécie de solipsismo colectivo. Só eles, como um todo, existem, só eles são dotados de alma.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)