Para o Salão de Hanôver, a decorrer na Alemanha até amanhã, a Nissan reservou uma pick-up que está de olho nas estrelas. Trata-se de uma Navara que funciona como um laboratório móvel pois, pela primeira vez a nível mundial, tem como principal particularidade o facto de integrar um telescópio com capacidades de observatório astronómico, montado num reboque todo-o-terreno personalizado.

Denominada Nissan Navara Dark Sky, esta pick-up foi desenvolvida em conjunto com a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), com o intuito de auxiliar os astrónomos observar o universo a partir de localizações de difícil acesso. Chamam-se, por isso, dark sky (céu escuro), uma vez que essas localizações estão afastadas do brilho nocturno das zonas urbanas, reduzindo assim a visibilidade.

3 fotos

Mas desengane-se quem pensa que o protótipo nipónico visa apenas ajudar a cumprir os objectivos da ESA. É verdade que a Nissan Navara Dark Sky dará o seu contributo para o mapeamento das estrelas – tarefa que a ESA está a realizar com uma precisão inédita através da utilização do satélite Gaia, o qual já observou mais de mil milhões de estrelas – mas, mais importante do que isso, é que com este protótipo que a Nissan pretende provar que está de pés bem assentes na terra a desenvolver soluções que vão ao encontro das necessidades dos seus clientes. Como? O truque está no reboque.

Na Europa, quase um quarto dos clientes da Navara utiliza o reboque regularmente. Recorrendo às tecnologias da Mobilidade Inteligente Nissan, quisemos construir a pick-up mais avançada e capaz para responder às suas necessidades. O resultado é o concept Nissan Navara Dark Sky e, no futuro, pretendemos tornar o reboque uma actividade mais simples e mais confortável para todos os nossos clientes”, adianta Paolo D’Ettore, director da unidade de negócios de VCL da Nissan Europa.

13 fotos

Demonstrando que é possível superar qualquer barreira, o protótipo inclui um conjunto de funcionalidades que, segundo a marca, foram optimizadas para cumprir os requisitos dos clientes dos veículos comerciais. Desde o sistema ProPilot, que garante que o veículo roda ao centro da faixa de rodagem, mesmo em curva, e mantém a distância relativamente à viatura que o precede, passando pela câmara, que passou a incluir o reboque para que o condutor tenha uma vista aérea de 360º em torno do veículo, até ao aviso de ângulo morto, que foi melhorado para realçar objectos em ângulos mortos dentro do alcance do reboque, a Nissan introduziu no concept que desenvolveu com a ESA uma série de melhorias que, mais do que para explorar o espaço, servem como montra daquilo que a marca pode fazer para satisfazer as necessidades dos seus clientes de veículos comerciais.