Cancro

Angola regista anualmente mais de 1.300 novos casos de cancro

Os casos com maior incidência são de cancro da mama, anunciaram esta quinta-feira as autoridades sanitárias locais que, sem revelar números, pretendem reduzir a mortalidade causada pela doença.

BRUNO FONSECA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Mais de 1.300 novos casos de cancro são registados anualmente em Angola, com maior incidência para o cancro da mama, anunciaram esta quinta-feira as autoridades sanitárias locais que, sem revelar números, pretendem reduzir a mortalidade causada pela doença.

Os dados constam de uma nota de imprensa do Ministério da Saúde angolano enviada esta quinta-feira à agência Lusa, na qual é indicada a necessidade de uma maior sensibilização da população para a doença.

Nesse sentido, o Ministério da Saúde angolano indicou que vai realizar na sexta-feira e no sábado, para já em Luanda, a campanha “Outubro Rosa”, em que se inclui a “Feira do Cancro”, destinada a aproximar e sensibilizar a população.

A iniciativa visa proporcionar também a possibilidade de se ter acesso à deteção precoce, diagnóstico e tratamento oncológico multidisciplinar, a fim de reduzir a mortalidade provocada pela doença.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cancro

Dia Internacional das Crianças com Cancro

João de Bragança
3.311

O mundo doloroso das crianças e jovens com cancro é isto: a falta de leis, de apoios sociais, de condições ou de políticas, o excesso de protagonismos ou de pequenas lutas próprias.

Cancro

Careca Power! /premium

Laurinda Alves
810

Muitos doentes oncológicos, homens, mulheres, jovens ou crianças, sentem que não são ajudados durante a sua doença. Associações como o Careca Power servem para sensibilizar e estabelecer prioridades.

África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)