O funeral budista do milionário tailandês Vichai Srivaddhanaprabha, proprietário do Leicester, que se vai prolongar por vários dias, já começou em Banguecoque, onde futebolistas, técnicos e dirigentes do clube inglês de futebol são esperados.

Uma comitiva do Leicester deverá viajar ainda este sábado para a Tailândia, após o jogo da 11.ª jornada do campeonato inglês, no estádio do Cardiff, para participar na cerimónia, que hoje se iniciou no templo budista de Thepsirin.

O dono do Leicester, equipa na qual alinham os internacionais portugueses Adrien Silva e Ricardo Pereira, foi uma das cinco pessoas que morreram na queda de um helicóptero em 27 de outubro, num parque de estacionamento junto ao estádio do clube inglês.

Vichai, que morreu aos 60 anos, comprou o Leicester por 39 milhões de libras (43,9 milhões de euros) em 2010, quando estava no campeonato da segunda divisão e financiou a revitalização, que atingiu o pico ganhando de uma forma improvável a Premier League inglesa em 2016.