Não foi um dia fácil para Sérgio Conceição. Antes ainda do apito inicial em Braga, onde o FC Porto enfrentou o venceu o Benfica na primeira meia-final da Taça da Liga, o treinador dos dragões soube do desaparecimento de Emiliano Sala, jogador argentino que orientou no Nantes e que esta terça-feira estava a bordo de uma avião privado que deixou de aparecer nos radares no Canal da Mancha. No Twitter, Sérgio Conceição partilhou uma fotografia com Sala e deixou algumas frases sobre o argentino. “Um grande jogador, um homem enorme. Alguém que dá tudo, no campo como na vida. Incrível dedicação e determinação. Se milagres existem, peço um agora. O meu coração, os meus pensamentos estão contigo, com a tua família e a família do Nantes”, escreveu, em francês, Sérgio Conceição.

O jogo do empurra onde o mais desequilibrado nunca caiu (a crónica do Benfica-FC Porto)

Se dúvidas existissem sobre a tristeza do treinador do FC Porto face ao desaparecimento de Emiliano Sala, Sérgio Conceição deixou bem claro que o dia terminou com uma vitória mas nem tudo são alegrias. Até porque, como se costuma dizer, o futebol é apenas a coisa mais importante das menos importantes da vida. Além da grande dedicatória de Brahimi, que depois de inaugurar o marcador correu em direção ao treinador e o abraçou, o técnico azul e branco não escondeu a comoção quando liderou a habitual roda que os jogadores e equipa técnica do FC Porto formam no final do jogos. Tomando a palavra, sem grandes sorrisos, Sérgio Conceição não controlou as lágrimas e abandonou o relvado do Municipal de Braga visivelmente emocionado.

Já na flash interview, o treinador dos dragões optou por não comentar o jogo que tinha acabado de terminar e preferiu dirigir as curtas palavras à família de Emiliano Sala. “Não me apetece muito falar do jogo. Podia falar da pressão da nossa equipa. Demos mais campo ao Benfica na segunda parte. O Benfica criou perigo por erros nossos. Mas não me apetece muito falar do jogo. Podia falar de touradas e dizer que pegámos o touro pelos cornos mas não me apetece muito falar disso por respeito à instituição Benfica. Mas neste momento, o meu coração, o meu pensamento, está com a família do Emiliano Sala. Foi um jogador meu, do Nantes, um miúdo fantástico, e seguramente a família está a sofrer muito. Nós, equipa técnica, tínhamos uma relação muito boa com todos os jogadores. Sofremos muito hoje com a notícia deste desaparecimento. Não sabemos, neste momento, como estão as coisas, mas o meu pensamento mais forte agora é esse”, explicou Sérgio Conceição.

Começou nos Distritais em Portugal, foi treinado por Sérgio Conceição, recusou a China pela Premier: o perfil de Emiliano Sala

Com a vitória no Municipal de Braga frente ao Benfica, com golos de Brahimi, Marega e Fernando Andrade, o FC Porto e Sérgio Conceição ampliaram a atual série para 22 jogos consecutivos sem perder (21 vitórias e um empate) e alcançaram, ao terceiro encontro, o primeiro resultado positivo em clássicos esta temporada (uma vitória, um empate e uma derrota). O FC Porto é a primeira equipa a apurar-se para a final da Taça da Liga, a terceira do seu palmarés, depois de ter sido finalista vencido em 2010 e 2013. Fica agora à espera do adversário, que vai sair da segunda meia-final, disputada esta quarta-feira entre o Sporting e o Sp. Braga.