Um dos objetivos do Governo da Índia é modernizar a linha ferroviária do país. Foi nesse âmbito que, na passada sexta-feira, foi inaugurado o “Vande Bharat Express”, um moderno comboio de alta velocidade. Mas se a estreia foi imaculada, o mesmo não se pode dizer do seu primeiro dia de vida fora dos holofotes. No sábado, a meio do caminho até Nova Deli, de onde partiria no dia seguinte para a sua primeira viagem comercial, deparou-se com o primeiro contratempo ao atropelar uma vaca.

De acordo com os relatos dos maquinistas que conduziam o comboio, depois da colisão foram detetados problemas técnicos, incluindo nos travões, e começou a emanar fumo das primeiras quatro carruagens. Os maquinistas foram obrigados a fazer uma pausa técnica e temeram não conseguir chegar à capital indiana a tempo de realizar a primeira viagem comercial. “O comboio tinha problemas técnicos e teve de receber assistência técnica no caminho para Nova Deli“, reconheceu a porta-voz da Indian Rail, Smita Vats Sharma.

Os problemas foram reparados a tempo de evitar o fracasso de falhar a primeira viagem comercial do comboio mais rápido da Índia.

A inauguração deste comboio esteve envolvida em polémica desde cedo. A mais recente surgiu depois de uma publicação do ministro das Infraestruturas indiano, Piyush Goyal, que poucos dias antes da inauguração oficial publicou, na sua conta oficial no Twitter, um vídeo em que se via o comboio a circular a alta velocidade. Muitos utilizadores disseram que as imagens tinham sido adulteradas para aumentar artificialmente a sensação de velocidade.