Atentados de Paris

Morreu o jihadista francês que reivindicou os atentados de 2015 em Paris

477

Segundo rádio pública France Inter, Fabien Clain morreu num bombardeamento em Baguz, na Síria, e o irmão ficou ferido com gravidade. Fabien reivindicou ataque ao Bataclã em nome do Estado Islâmico.

França tinha emitido um mandado internacional de busca e captura contra os dois irmãos

INTERPOL / HAANDOUT/EPA

O jihadista francês Fabien Clain, que ficou conhecido por ter reivindicado os atentados de 2015 na sala de espetáculos Bataclan, em Paris, em nome do autoproclamado Estado Islâmico, morreu na quarta-feira na Síria.

De acordo com a rádio pública France Inter, Fabien Clain morreu num bombardeamento em Baguz, um dos últimos bastiões do Estado Islâmico na Síria, e o irmão dele Jean-Michel Clain ficou ferido com gravidade. França tinha emitido um mandado internacional de busca e captura contra os dois irmãos, tendo estes sido detetados na região este da Síria.

Fabien Clain assumiu, em nome do Estado Islâmico, a autoria dos atentados ocorridos em 13 de novembro de 2015 em Paris e nos quais morreram 130 pessoas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)