Dentro de poucas semanas, 50% de todos os carros que o Estado português vier a comprar serão elétricos. O compromisso foi anunciado pelo ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, que acrescentou que os membros de governo vão deixar de circular em carros movidos a combustíveis fósseis.

“No Estado, a partir de agora, 50% dos carros serão elétricos, e no que diz respeito mesmo aos carros afetos aos membros do governo, eles têm de ser todos elétricos ou híbridos plug-in“, disse o ministro do Ambiente e da Transição Energética.

Mais de 70% dos veículos do Estado são a gasóleo

Estas declarações surgem depois de o ministro ter recebido várias críticas do setor automóvel, por ter dito, numa entrevista no final de janeiro, que “um carro diesel muito provavelmente daqui a quatro ou cinco anos não vai ter grande valor na sua troca”. Apesar desta posição do ministro com a tutela do Ambiente, foi noticiado que, além de 73% dos veículos do Estado serem a gasóleo, o Turismo de Portugal, que pertence ao Governo, comprou 46 carros a diesel, justificando que esta é a “opção mais racional”.

Sobre este último exemplo, João Pedro Matos Fernandes disse que “é muito natural que surjam mais casos como este do Turismo de Portugal nos dias mais próximos”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Estes processos têm demorado dois anos a ser despachados dentro do Estado. No Ministério do Ambiente havia processos desses que eu mandei para trás, mas não quer dizer que todos sejam mandados para trás”, disse.

Turismo de Portugal vai comprar 46 carros a gasóleo por ser a “opção mais racional”

Na entrevista publicada este domingo, João Pedro Matos Fernandes reafirmou o objetivo de em 2030 “um terço da frota seja toda elétrica no país” e que “antes dessa data quase toda a frota do Estado [seja] elétrica”.