Foi um erro teres visto o amarelo em Amesterdão?
Foi um erro de cima a baixo e assumo isso a 200%.

Porque estavas a gravar o documentário?
Há compromissos feitos e não pensei nem de forma remota que o jogo poderia decorrer assim. As gravações foram diminuindo com o avançar do jogo.

Tiveste uma discussão com o presidente?
As coisas do balneário são faladas e resolvidas aí. Não há nenhum problema e só existe um interesse: o Real Madrid.

Deste uma palestra aos companheiros?
No balneário falamos sempre e motivamo-nos de forma construtiva.

Porque viajaste para Valladolid?
Porque queria estar próximo e apoiar os meus companheiros.

Tiveste um choque com Marcelo?
Temos picardias todos os treinos. Faz parte do trabalho com tensão mas é uma mera anedota no dia a dia. O Marcelo é como um irmão.

O que se passa com o treinador?
É uma decisão que não nos cabe a nós e que nunca vamos interferir. Temos um enorme respeito pelo nosso lugar e vamos apoiar sempre o treinador do Real Madrid.

Sete perguntas, sete respostas, um momento Monty Phyton para abrir a semana no Real Madrid tendo como protagonista Sergio Ramos, o capitão de equipa que falhou o jogo com o Valladolid por castigo mas que esteve presente para acompanhar o plantel no regresso aos triunfos no Campeonato (4-1). Para tentar acabar de vez com uma série de polémicas que têm vindo a público, desde a gravação do documentário para a Amazon às discussões mais acaloradas com Florentino Pérez ou Marcelo no balneário, o internacional espanhol fez uma autoentrevista através das suas redes sociais, tendo ainda acrescentado mais dois tweets.

“Estas reflexões são, sem dúvida, o resultado de uma temporada muito dececionante mas se o sucesso não nos parou, não são as derrotas que nos vão parar. É nossa obrigação continuar a trabalhar e evoluir”, referiu. “E relembrar que só alguns afortunados passarão pelo Real Madrid, só alguns afortunados farão parte da história mas o Real Madrid foi, é e será sempre o Real Madrid. Nenhum nome fará a lenda do Real Madrid mas todos nós escrevemos essa lenda juntos”, acrescentou.

Sergio Ramos, que tem sido um dos grandes protagonistas num momento particularmente complicado para os merengues, sentiu necessidade de abordar alguns temas depois do triunfo em Valladolid depois de já antes, em termos internos, ter sido o porta-voz de uma mensagem interna de consciencialização da má temporada que a equipa está a realizar mas, em paralelo, da necessidade de haver uma reação forte em nome do clube e do próprio legado de um grupo que ganhou quatro Ligas dos Campeões nos últimos cinco anos. No entanto, e mais uma vez, a intenção parecia boa mas houve efeitos colaterais: o jornal Marca fez uma lista de mais nove perguntas que o central podia responder, com temas entre Isco, Florentino e… José Mourinho.