Um jovem de 16 anos foi detido esta sexta-feira na Escola Secundária Ciudad de Jáen, em Madrid, diz o El Mundo. Em causa está um possível envolvimento na morte de um colega, um adolescente equatoriano também de 16 anos e da mesma turma. O jovem cometeu suicídio na última segunda-feira, saltando do sexto andar do prédio onde morava, mas pensa-se que o colega, detido, poderá ter tido influência na decisão, fazendo bullying e aliciando a vítima a automutilar-se. O suspeito foi apanhado na escola, estando agora detido no Tribunal de Menores da capital espanhola.

De acordo com fontes da investigação policial citadas pelo El Mundo, o detido já levava vários meses a incomodar o colega, levando-o a acabar com a vida. A vítima já se tinha automutilado por diversas vezes, segundo os familiares. A primeira tentativa de suicídio terá ocorrido em 2016.

De acordo com a Europa Press, outras fontes, contudo, dizem que o menor pode ter terminado a vida devido a uma desilusão amorosa.

O Conselho de Educação da Comunidade de Madrid, por seu lado, assegurou que “não há indícios de bullying“, apesar das autoridades policiais continuarem a investigar o caso como tal. Essa perspetiva pode advir do histórico recente de situações semelhantes naquela escola: em maio de 2015, uma aluna suicidou-se por sofrer abusos dos colegas. Na altura, o diretor da escola foi suspenso por este caso, mas a pena acabou por ser revogada.

Em dezembro último, a turma da nova vítima realizara um teste de sociabilidade para identificar possíveis casos de bullying e passou com sucesso e sem situações anómalas.