Hospitais

Hospitais do Oeste com 18 vagas para médicos especialistas

Os hospitais de Torres Vedras, Peniche e das Caldas da Rainha têm lugares para médicos de 13 especialidades, reforçando assim serviços onde se quer diminuir listas de espera.

CARLOS BARROSO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) vai reforçar o quadro de pessoal com a abertura de 18 vagas para médicos especialistas para serviços onde a administração reconhece ser necessário reduzir listas de espera.

O despacho conjunto do Ministério da Saúde e das Finanças atribuiu ao Centro Hospitalar do Oeste “18 vagas para a colocação de médicos especialistas”, número que “ajudará a resolver carências em algumas especialidades em que a lista de espera é significativa e gostaríamos de a reduzir”, disse à agência Lusa Elsa Baião, presidente do Conselho de Administração (CA).

O aviso, publicado em Diário da República no dia 16, autoriza a colocação de médicos especialistas nas áreas de Anestesiologia (1), Cardiologia (1), Cirurgia Geral (2), Ginecologia/Obstetrícia (1), Medicina Interna (4), Neurologia (1), Oftalmologia (1), Ortopedia (1), Pediatria (1), Pneumologia (1), Psiquiatria (2), Radiologia (1) e Urologia (1).

A serem preenchidas todas as vagas “será um reforço importante para a melhoria da prestação de cuidados”, tanto mais que, pela especificidade de integrar três hospitais, “este centro hospitalar precisa de mais médicos”, acrescentou a presidente do CA.

Uma necessidade patente, por exemplo, “na obrigatoriedade de assegurar escalas para dois blocos operatórios” em dois serviços de urgência médico-cirúrgica (nos hospitais de Torres Vedras e das Caldas da Rainha), cuja capacidade de resposta “aumentará com a contratação de mais um anestesiologista”.

Elsa Baião sublinhou ainda a importância da abertura de vagas em especialidades como a Urologia, dado o CHO “não ter médico especialista no quadro e ter que recorrer a contratação externa”, bem como do protocolo assinado em janeiro com o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central para assegurar consultas e cirurgias aos doentes em lista de espera.

A insuficiência de médicos na especialidade de psiquiatria é também, desde 2015, suprida através de um acordo com o Centro Hospitalar Lisboa Norte.

A contratação de mais dois psiquiatras “permitirá que esta colaboração vá sendo faseadamente reduzida”, explicou Elsa Baião.

Já no que toca à Neurologia, Oftalmologia e Ortopedia, o reforço permitirá “reduzir os tempos de espera para consulta”, disse.

A expectativa da administradora do CHO é que “as vagas sejam preenchidas até ao final do ano”, juntando estes novos 18 médicos aos 23 especialistas admitidos em 2018 num concurso similar.

Ainda assim, “ficarão a faltar médicos no quadro e em áreas como a dermatologia e, sobretudo, em Otorrinolaringologia, em que ainda não conseguimos abertura de vaga”, concluiu a presidente do CA.

O CHO integra os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche e abrange, além destes concelhos, as populações de Óbidos, Bombarral, Cadaval, Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra, servindo mais de 292.500 pessoas.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)