Dark Mode 109kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Bebé nasceu em posto de combustíveis de Aljustrel por falta de obstetras em Beja

Por falta de médicos em Beja, a ambulância dirigia-se para o hospital de Évora. Não chegou a tempo e a bebé nasceu na ambulância, e o parto foi assistido pelos bombeiros.

Nasceu com 2,930 quilos e com uma história para contar. No passado domingo à tarde, Vita nasceu no interior de uma ambulância, estacionada num posto de combustíveis, e o parto foi assistido pelos bombeiros de Aljustrel. Por falta de médicos obstetras no hospital de Beja, as grávidas que ali deveriam ser assistidas estavam a ser reencaminhadas para Évora, a cerca de 100 quilómetros de distância. Acontece que a ambulância não chegou a tempo ao seu destino e foi preciso improvisar.

Na sua página de Facebook, os bombeiros de Aljustrel relatam a história.

“Esta tarde, pelas 13h00, fomos mais uma vez alertados para uma senhora em trabalho de parto na localidade de Aljustrel. À chegada ao local a equipa procedeu à avaliação e estabilização, tendo posteriormente realizado o seu transporte para a unidade de saúde. Ainda no início da viagem para a unidade hospitalar a senhora entrou em trabalho de parto, tendo a equipa auxiliado a bebé a nascer pelas 13h25. Nasceu uma linda menina com 2,930kg. Mais uma vez os nossos operacionais ajudam uma nova vida a nascer, para todos nós é motivo de muito orgulho”, lê-se na publicação.

Segundo o Jornal de Notícias (edição em papel), a  mãe e a bebé estão bem e foram depois transportadas para Beja. A indisponibilidade de obstetras naquela cidade alentejana deveu-se, segundo o jornal, ao facto de o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo não ter conseguido nomear um segundo obstetra para o serviço de urgência, o que impossibilitou a assistência às parturientes.

Para além de Évora, as outras opções seriam as unidades hospitalares de Setúbal ou de Faro, ambas a 145 quilómetros.

“A minha bebé vai nascer no chão”. A história de Nyah, que nasceu num posto de gasolina

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.