Para os fãs do motociclismo, Miguel Oliveira dispensa apresentações. O piloto, natural de Almada, tem levado as cores portuguesas a subir ao pódio nas diversas categorias onde militou. Pelos punhos, já lhe passaram mais de 12.000 km ao volante de motos. Porém, Miguel Oliveira ainda não está legalmente habilitado para conduzir motociclos na via pública. Isso mesmo: o melhor piloto nacional de motociclismo (e o primeiro português a correr em MotoGP) não tem carta de condução – uma lacuna que já está a tratar de resolver.

O piloto da Red Bull KTM Tech 3 já frequentou as primeiras aulas na escola de condução do Automóvel Club de Portugal (ACP) e, dado que se trata de um aluno “diferente”, teve direito à realização de um vídeo. O filme divulgado pelo ACP mostra, num registo bem-humorado, como se está a “safar” o miúdo que desde os 9 anos trata as motos por “tu”.

Além de cumprir um imperativo legal se quiser andar de moto fora das pistas, com este gesto Miguel Oliveira pretende alertar para importância de garantir a segurança rodoviária, tanto mais que os acidentes e a sinistralidade rodoviária envolvendo motociclos têm vindo a aumentar.

O apertado calendário competitivo vai dificultar-lhe frequentar todas as aulas práticas regulamentares para aceder ao exame de condução, mas o piloto está decidido a tirar a carta. “Este é um objectivo a cumprir”, confessou ao ACP.