Rádio Observador

Audi

Audi chama e-tron à oficina por risco de incêndio

A Audi lançou o seu primeiro eléctrico, o SUV e-tron, e embora não seja conhecido qualquer acidente, iniciou uma chamada às oficinas. Em causa está uma fuga de água que pode provocar incêndios.

Se os veículos com motor de combustão dependem da água do circuito de refrigeração para manter o motor dentro da temperatura normal de funcionamento, os motores eléctricos necessitam de um sistema de arrefecimento similar para manter dentro dos limites razoáveis a temperatura das baterias. Com a diferença que uma perda do precioso líquido pode danificar irremediavelmente o motor, seja ele a gasolina ou diesel, mas a mesma fuga pode ter consequências bem mais graves nos veículos eléctricos, que podem arder por completo.

O novo e-tron 55 quattro é um modelo de grande porte (4,99 metros de comprimento), com 408 cv de potência, tracção integral e um bom comportamento, tanto em estrada como em pisos de terra. Os seus dois motores eléctricos, um por cada eixo e com 184 cv à frente e 224 cv atrás, são alimentados por um pack de baterias com uma capacidade total de 95 kWh (útil de somente 84 kWh). Este pack é formado por células de iões de lítio fornecidas pela LG Chem, tipo bolsa, arrumadas em 36 módulos com 12 células cada, perfazendo um total de 432.

Se as células são fornecidas pelos sul-coreanos da LG, o pack é formado pela Audi, com peças produzidas nas suas instalações de Györ, na Hungria, e outras em Neckarsulm, na Alemanha. É também o construtor alemão que concebeu e produz o sistema de gestão térmico, que mantém à temperatura ideal baterias, motores e o carregador interno, possuindo quatro circuitos separados com mais de 40 metros de comprimento, onde circulam 22 litros de líquido, obrigado a circular através de uma bomba com 3 kW.

Sucede que a Audi detectou nos veículos que continua a ensaiar a ritmo acelerado, ainda antes de qualquer incidente, uma tendência para uma fuga do líquido de refrigeração. Caso aconteça, a probabilidade de incêndio é grande, o que levou o fabricante a cumprir com as normas, realizando um recall público no mercado americano e especificamente para cada cliente no mercado europeu.

Desconhecemos exactamente o número de unidades envolvidas no Velho Continente. Mas, nos EUA, a Audi divulgou um comunicado em que informa que vai chamar à oficina 540 e-tron, dos 1.644 já entregues a clientes. Ao que parece, em algumas unidades há a possibilidade de a condensação levar a uma entrada de água na tomada de carga, conseguindo aceder a partir daí aos circuitos electrónicos de alta voltagem.

A cada cliente americano, a Audi oferece 800 dólares, através do Audi Care, para suavizar o transtorno.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)