O primeiro-ministro socialista espanhol, Pedro Sánchez, foi incapaz de desbloquear o impasse nas negociações para a sua investidura como chefe do governo numa reunião que teve esta terça-feira com o líder do Unidas Podemos (extrema-esquerda), Pablo Iglesias.

No final do encontro, o PSOE (Partido Socialista Espanhol) e o Unidas Podemos responsabilizaram-se mutuamente pela falta de avanços para garantir a investidura de Pedro Sánchez como primeiro-ministro numa sessão parlamentar que se vai realizar a partir de 22 de julho próximo.

A falta de progressos para formar governo, três meses depois da realização das eleições de 28 de abril último, faz aumentar as possibilidades de que seja marcada uma nova consulta eleitoral.