Rádio Observador

Natalidade

Portugal teve a quarta taxa de natalidade mais baixa da UE em 2018

A natalidade portuguesa caiu 0,1% em relação ao ano anterior, atingindo o patamar de quarto país com o menor número de nascimentos de 2018. Ao todo, houve 87 mil nascimentos e 113 mil mortes.

Portugal tem a quarta menor taxa da UE

JANOS VAJDA/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Portugal teve, em 2018, a quarta taxa de natalidade mais baixa entre os Estados-membros da União Europeia (UE), registando também uma perda de população para 10,28 milhões de pessoas, segundo dados comunitários divulgados nesta quarta-feira.

Segundo o gabinete de estatísticas da UE, o Eurostat, a taxa de natalidade de Portugal foi, no ano passado, de 8,5%, sendo a quarta pior da União e apenas ultrapassada por Itália (7,3%), Espanha (7,9%) e Grécia (8,1%).

Em 2017, a taxa de natalidade tinha sido de 8,4% em Portugal.

No que toca à taxa de mortalidade, Portugal ficou no ano passado a meio da tabela dos 28 países da UE, com 11%, maior do que a registada em 2017 (10,7%).

No dia 01 de janeiro deste ano, o país tinha, assim, cerca de 10,28 milhões de pessoas, menos do que as 10,29 milhões registadas no período homólogo anterior.

Em termos absolutos, foram registados 87 mil nascimentos e 113 mil mortes em Portugal no ano passado.

Acresce que, no início deste ano, a população portuguesa representava 2% de todos os residentes na UE.

Ao todo, a população da UE era de quase 513,5 milhões de pessoas no início deste ano, mais do que as 512,4 milhões de pessoas registadas em janeiro de 2018, aumento que tem em conta, principalmente, o fenómeno das migrações.

Durante todo o ano de 2018 foram, por seu turno, registadas 5,3 milhões de mortes e cinco milhões de nascimentos em toda a União.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Natalidade

Como captar os votos de um jovem casal?

Ricardo Morgado
200

O nascimento de uma criança altera, complemente, a vida de um jovem casal. Para que tal aconteça mais vezes, é essencial que o Estado saiba responder às suas necessidades e a algumas urgências.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)