Rádio Observador

Política

Pedro Nuno Santos criticou atuação da direção em Braga e Costa respondeu-lhe

O dirigente socialista criticou a escolha dos candidatos do seu partido em Braga. Defende uma excessiva intervenção da direção do seu partido. António Costa respondeu às críticas.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O dirigente socialista Pedro Nuno Santos criticou a direção do seu partido pela forma como geriu o processo de escolha dos candidatos a deputados no círculo de Braga, e o secretário-geral do PS, António Costa, respondeu-lhe.

Este episódio entre Pedro Nuno Santos e António Costa, de acordo com dirigentes socialistas contactados pela agência Lusa, passou-se na terça-feira ao fim da tarde, durante a reunião do Secretariado Nacional do PS, que antecedeu a aprovação das listas de candidatos a deputados em Comissão Política.

Na reunião do Secretariado Nacional do PS, o antigo líder da JS e atual ministro das Infraestruturas e da Habitação considerou que houve uma excessiva interferência da direção na composição da lista de candidatos a deputados pelo círculo de Braga, depois de a respetiva federação a ter aprovado com mais de 80% de votos favoráveis.

Mais do que António Costa, esta crítica de Pedro Nuno Santos visou a secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, que coordenou todo o processo de escolha dos candidatos socialistas a deputados nas próximas eleições legislativas.

Segundo as mesmas fontes contactadas pela agência Lusa, António Costa respondeu às críticas de Pedro Nuno Santos, ex-secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, e contrapôs que estava em causa a qualidade da lista aprovada pela Comissão Política Federativa de Braga do PS.

Na reunião que se seguiu da Comissão Política Nacional do PS, o líder federativo de Braga, Joaquim Barreto, fez uma intervenção com críticas duras à atuação do seu partido – e Pedro Nuno Santos aplaudiu o discurso.

Sónia Fertuzinhos, cabeça de lista socialista pelo círculo eleitoral de Braga, só foi anunciada oficialmente pelo PS momentos antes de se iniciar a reunião da Comissão Política Nacional e de os membros deste órgão serem chamados a votar.

O nome de Sónia Fertuzinhos e o do secretário nacional do PS para a Organização, Hugo Pires, não constavam dos candidatos incluídos na lista aprovada pela Federação de Braga dos socialistas. Os dois, apesar de serem deste distrito, entraram na lista pela quota nacional do secretário-geral, que indica um terço do total.

Na lista final de Braga, em terceiro lugar, também entrou pela quota nacional a líder da JS, Maria Begonha, embora esta jovem socialista seja considerada próxima de Pedro Nuno Santos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)