A Coreia de Norte voltou a lançar um número indeterminado de projéteis uma semana depois de dois outros mísseis, esses de curto alcance, terem caído no mar entre a Coreia e o Japão. A notícia está a ser avançada pela Reuters, que cita fonte militar sul-coreana. O lançamento dos projéteis, cuja natureza ainda é desconhecida, aconteceu “às primeiras horas da manhã” norte-coreana, cujo fuso horário está oito horas à frente da hora portuguesa.

Segundo o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul, os projéteis foram lançados da península de Hodo, na costa este da Coreia do Norte. Na semana passada, o país já tinha disparado dois mísseis que voaram 430 quilómetros e que chegaram a atingir quase 50 quilómetros de altitude antes de se despenharem no mar. O primeiro foi lançado às cinco da manhã locais, outro meia hora depois.

À época, a Coreia do Sul comentou que os lançamentos norte-coreanos era uma provocação: “Este é um novo tipo de ameaça militar. O governo está a pedir que Pyongyang suspenda tais atividades que não ajudam aos esforços de aliviar as tensões militares na Península Coreana”, disse o porta-voz do ministério, Choi Hyun-soo. Agora, o governo sul-coreano repetiu que o exército está “atento” à possibilidade de haver novos lançamentos: “Os EUA e a Coreia do Sul estão a analisar os detalhes destes lançamentos”.

Os Estados Unidos ainda não reagiram ao lançamento destes novos projéteis.