A Coreia do Norte lançou na noite desta quarta-feira dois mísseis de curto alcance. Voaram 430 quilómetros, caíndo no mar entre a Coreia do Norte e o Japão. A informação foi avançada pelo exército da Coreia do Sul em comunicado e citada pelo The New York Times.

O exército da Coreia do Sul relatou à CNN que os mísseis foram lançados a partir da cidade de Wonson, uma cidade costeira. Os projéteis foram lançados depois das 5h00 locais, com uma diferença de cerca de 30 minutos entre ambos.

O nosso exército, preparando-se para lançamentos adicionais, está a manter uma postura firme ao monitorizar movimentos. Os EUA e a Coreia do Sul estão a analisar os detalhes destes lançamentos”, comunicou fonte do exército da Coreia do Sul à CNN.

Já na manhã desta quinta-feira a Coreia do Sul veio falar de um “novo tipo de ameaça militar”. Seul diz que este lançamento põe em risco o processo de paz na península coreana.

“O governo está a pedir que Pyongyang suspenda tais atividades que não ajudam aos esforços de aliviar as tensões militares na Península Coreana”, disse o porta-voz do ministério, Choi Hyun-soo, citado pela CNN.

Também o governo do Japão classificou como “extremamente lamentável” o lançamento de mísseis de curto alcance, informando, no entanto, que não chegaram ao território japonês nem à sua zona económica exclusiva.

“Se são mísseis balísticos, trata-se de uma violação das resoluções da ONU (…) Os recentes disparos de projéteis são extremamente lamentáveis”, disse o ministro da Defesa japonês, Takeshi Iwaya, citado pela agência France-Presse (AFP).

Na terça-feira, John Bolton, do departamento de Segurança Nacional norte-americana, encontrou-se com autoridades oficias da Coreia do Sul para discutir a desmilitarização daquela península. O lançamento ocorreu também menos de um mês depois de Kim e Trump se terem encontrado na Coreia do Sul.

Em maio, o país de Kim Jong-un lançou dois mísseis de curto alcance, que viajaram mais de 400 quilómetros.

Artigo atualizado às 7h36 de 24 de julho