O novo chefe do Pentágono confirmou esta semana, em entrevista à Fox, que o filho favorito de Osama bin Laden, que deveria suceder ao pai na liderança da Al-Qaeda, está morto. Notícias da morte de Hamza bin Laden, que teria cerca de 30 anos, começaram a surgir no passado mês de julho. Havia uma recompensa de 903 mil de euros por qualquer informação que levasse à captura de Hamza.

Apesar da confirmação, Mark Esper, que ocupa o cargo de secretário da Defesa desde finais de julho, não adiantou pormenores sobre a morte do filho de Osama bin Laden. “Não tenho pormenores. E se tivesse não estou seguro de que os poderia partilhar convosco”, afirmou.

Hamza era o 15.º filho de Bin Laden, que morreu em 2011, no Paquistão. Era considerado o “príncipe herdeiro da jihad“.