Os militares do Exército e da Força Área ao serviço das Nações Unidas na República Centro-Africana foram na segunda-feira condecorados com a Medalha de Honra das Nações Unidas, informou esta terça-feira o Estado-Maior General das Forças Armadas em comunicado.

A três dias do seu regresso a Portugal, os militares que integram a atual 5ª Força Nacional Destacada receberam a distinção no campo militar M´Poko, em Bangui, capital da República Centro-Africana. A cerimónia foi presidida pelo Representante Especial do Secretário Geral das Nações Unidas na República Centro-Africana e chefe da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana, o Embaixador Mankeur Ndiaye.

Militares da 5.ª Força Nacional Destacada na República Centro-Africana condecorados com a Medalha de Honra das Nações Unidas.Parabéns a todos!#ExércitoPortuguês

Posted by Exército Português on Monday, September 9, 2019

Ndiaye agradeceu aos militares portugueses o excelente desempenho, profissionalismo e dedicação durante a missão. Já o Tenente-Coronel Rui Moura destacou que os seus militares contribuíram para a estabilidade e segurança da República Centro-Africana. Durante a cerimónia, foi ainda realizada uma homenagem aos mortos em campanha.

A 5ª Força Nacional Destacada na República Centro-Africana é composta por 180 militares: a grande maioria são tropas especiais dos comandos e a força integra ainda militares de outras unidades do Exército, bem como três controladores aéreos avançados da Força Aérea.

Os militares terminam a missão no dia 12 de setembro. Serão substituídos no terreno por uma nova força de tropas especiais de paraquedistas, aprontada pelo Regimento de Infantaria de Tomar. Esta equipa assume as funções de Força de Reação Rápida e ficará na República Centro Africana por mais seis meses.