Das maiorias absolutíssimas à bipolarização: como evoluíram os votos no PSD e no PS da Madeira

Entre 1976 e 2015, o PSD teve sempre a maioria absoluta na Madeira. Este domingo, venceu as eleições mas o resultado apontou para uma bipolarização. Veja o gráfico:

i

GREGÓRIO CUNHA/LUSA

GREGÓRIO CUNHA/LUSA

Em 1980, o PSD vencia as eleições regionais da Madeira com 65,33% dos votos, contra uns dos piores resultados de sempre do PS: 15%. Este domingo, as maiorias absolutíssimas foram substituídas por uma bipolarização. O PSD venceu mas sem maioria absoluta, o PS aproximou-se e conseguiu o seu melhor resultado de sempre na Madeira — e, apesar de existirem mais concorrentes, serão menos os partidos representados na Assembleia Legislativa Regional. E como têm sido os resultados desde 1976?

[Veja abaixo o gráfico comparativo dos resultados do PSD e PS nas eleições da Madeira entre 1976 e 2019]

Analisando o percurso do PSD nas eleições, entre 1976 e 2007, os sociais-democratas foram tendo resultados relativamente próximos, alcançando sempre a maioria absoluta. As eleições de 2007 foram, aliás, onde o PSD conseguiu alcançar o seu segundo melhor resultado de sempre. Nesta altura, o partido que na Madeira era liderado por Alberto João Jardim chegou aos 64,24% dos votos, contra 15,42% do PS. Quatro anos depois, em 2011, o PSD venceu as eleições com apenas 48,56% dos votos. Em 2015, com 44,35%. Este domingo, o partido que na Madeira é agora liderado por Miguel Albuquerque perdeu mesmo a maioria absoluta, alcançando 39,4% dos votos.

Já o PS tem feito um caminho com alguns percalços, mas este domingo teve uma reviravolta. Em 2007, altura em que Jacinto Serrão era o candidato do partido na Madeira, os socialistas alcançaram apenas 15% dos votos. Em 2011, chegaram aos 17% e em 2015 o PS alcançou o seu pior resultado de sempre em eleições regionais madeirenses, conseguindo apenas 11% dos votos. Este ano, com Paulo Cafôfo como candidato a presidente do governo regional, o partido conseguiu alcançar o seu melhor resultado de sempre na Madeira: 35,8%.

Há também outra tendência a destacar: as eleições deste domingo ficaram marcadas pelo número recorde de partidos concorrentes — 17. No entanto, a grande subida do PS e os números do PSD levaram a uma bipolarização que fez com que o número de partidos representados na Assembleia Legislativa Regional acabasse por ser menor. No balanço final, o PSD fica com 21 deputados, o PS com 19, o CDS-PP com 3, o Juntos Pelo Povo (JPP) também com 3 e o PCP com 1 deputado.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.