Duas pessoas ficaram esta segunda-feira gravemente feridos depois de um homem abrir fogo em frente à mesquita de Bayona, no sudoeste da França. Segundo um comunicado da prefeitura de Pyrénées-Atlantiques, o suspeito estava a tentar incendiar a porta da mesquita, tendo sido surpreendido por duas pessoas e começado a disparar contra elas.

A agência France-Presse, que cita fontes próximas ao processo, avança que o suspeito será Claude S., um homem de 84 anos que foi candidato às eleições regionais de 2015 pela Frente Nacional. Ainda não são conhecidas as circunstâncias que levaram a este ataque e as autoridades ainda não confirmaram a identidade do suspeito.

Quanto aos feridos, o comunicado emitido indica ainda que as duas vítimas têm 74 e 78 anos e foram encaminhadas para o hospital de Bayona. O ataque terá ocorrido por volta das 15h20 locais (14h20 em Portugal).

Através do Twitter, Marine Le Pen, presidente da Frente Nacional, já reagiu ao caso e classificou-o como um “ato inexplicável absolutamente contrário a todos os valores” do seu partido. “Estes crimes devem ser tratados com a máxima severidade”, acrescentou, sem comentar a informação de que o suspeito será um antigo candidato pelo seu partido.

A polícia montou um perímetro de segurança à volta da mesquita e, de acordo com o Le Figaro, há uma brigada anti-minas na casa do suspeito, a 16 quilómetros de Bayona.