Há boas notícias para os cozinheiros de última hora. Os bifes podem ser descongelados em menos de 10 minutos, sem comprometer a sua qualidade (ao contrário do que se pensava) e com muito pouco esforço. Só é preciso água quente, segundo um estudo publicado no Journal of Food Science.

Muitas das vezes, os alimentos são descongelados lentamente no frigorífico, que é o método recomendado pelos fornecedores e pelo Departamento de Agricultura para minimizar o crescimento bacteriano e a perda de sucos. Descongelar em água fria, a 4,5 graus ou menos, também é seguro e é muito mais rápido, uma vez que a água transfere o calor com muito mais eficiência do que o ar. No entanto, esta opção também pode demorar tempo.

Segundo o estudo do Departamento de Agricultura dos EUA que foi divulgado inicialmente pelo New York Times em 2011, há outra forma de descongelar a carne que é igualmente segura e muito mais rápida. Basta colocar os bifes envoltos em plástico em água quente e ir rodando ocasionalmente.

O estudo foi feito nos laboratórios do USDA em Beltsville, Maryland. Os investigadores Janet S. Eastridge e Brian C. Bowker descongelaram mais de 200 bifes de lombo de carne de três centímetros de espessura de três formas diferentes: alguns num frigorífico a cerca de 3/4 graus centígrados, alguns em banho-maria em circulação constante a 20 graus e outros em banho-maria a quase 39 graus.

O degelo no frigorífico demorou 18 a 20 horas e o banho de água em temperatura ambiente demorou cerca de 20 minutos. Já o banho de água quente demorou apenas 11 minutos para descongelar a carne. Segundo concluíram, os tempos de banho-maria são tão curtos que qualquer eventual crescimento bacteriano permanece dentro de limites seguros para a saúde.

Para além disto, os bifes descongelados com água perderam menos água do que os bifes descongelados no frigorífico. Os pesquisadores também grelharam os bifes, descobrindo que os bifes descongelados perderam cerca de 26% do seu peso original quando cozidos, em comparação com bifes nunca congelados, que perderam 21%. Não foi ainda detetada qualquer diferença significativa entre bifes descongelados lentamente e rapidamente.

Este método pode ser usado sem qualquer perigo em bifes (incluindo os de frango), costeletas, filet mignons e outros cortes relativamente finos, pouco antes de cozinhar. Já em relação a pedaços de carne grandes, o método torna-se perigoso, uma vez que estes demoram tempo suficiente a derreter para que possa haver um crescimento bacteriano significativo.