A medida não é nova, já em 2017 uma empresa japonesa tinha avançado com a proposta de dar aos funcionários que não fumam seis dias de férias extra, conforme noticiado pelo The Telegraph. O motivo? Os fumadores fazem várias pausas ao longo do dia para fumar, enquanto quem não fuma continua sentado à secretária sem parar. E isso, na ótica destes empresários, merece ser reconhecido. Nos primeiros dias deste ano, Don Bryden o fundador da empresa ‘KCJ Training and Employment Solutions’ decidiu dar também uma recompensa aos trabalhadores que não fumam, embora não tão generosa como a dos japoneses.

Os funcionários, não fumadores, da KCJ terão quatro dias de férias extra para tentar compensar as pausas que os fumadores fazem ao longo do dia. Ao Daily Mail, Don Byrden diz que começou a analisar as pausas dos seus funcionários para fumar e que encontrou nas redes sociais a ideia de dar dias extra aos que não fumam.

“Estive atento aos trabalhadores que fumam. Fumam quatro, cinco ou até 10 cigarros num dia e demoram cerca de 10 minutos lá fora em cada cigarro. Reparei que os restantes trabalhadores, durante essas pausas, continuam ao telefone, a escrever e a tentar terminar o trabalho, achei que deviam ser compensados”, disse.

Além de compensar os não fumadores com dias extra de folga, o fundador da empresa acredita que esta medida pode funcionar também como um incentivo para que os fumadores deixem de o ser. “Se deixarem de fumar durante 12 meses terão também os quatro dias de férias extra”, acrescentou Don Byrden.