Bernie Sanders terá sido informado por oficiais norte-americanos de que os russos estão a tentar ajudar a sua campanha presidencial, uma estratégia que tem por objetivo prejudicar os democratas, avançou o The Washington Post, que cita fontes próximas. Além do senador por Vermont, também Donald Trump terá sido informado da situação.

O jornal norte-americano não conseguiu apurar que esforços estarão a ser levados a cabo pelos russos, mas lembrou que, em 2016, foram descobertas provas de que a Rússia estaria a usar as redes sociais para impulsionar a campanha de Sanders com o objetivo de prejudicar Hilary Clinton e ajudar a eleger Trump.

Contactado pelo The Washington Post, o senador independente disse que, “francamente”, não lhe interessava quem é que “Putin quer para presidente”. “A minha mensagem para Putin é clara: fica longe das eleições norte-americanas, e enquanto Presidente foi assegurar-me de que isso acontece”, declarou num comunicado enviado ao jornal.

“Em 2016, a Rússia usou a internet para criar uma divisão no nosso país e, na minha opinião, é isso que estão a tentar fazer outra vez em 2020. Algumas das coisas más que aparecem na internet e que são atribuídas à nossa campanha podem não estar a vir de apoiantes”, afirmou.