O novo Kia Sorento seria a maior das novidades da Kia a revelar no Salão de Genebra. Com o cancelamento do certame, devido à pandemia do coronavírus, ficámos sem saber, em concreto, que mudanças traz esta quarta-geração do SUV sul-coreano. Dúvidas que a marca acaba de dissipar com a revelação de mais detalhes, de medidas a motorizações, passando pelos equipamentos de assistência à condução e conectividade.

Em termos estéticos, nada há a acrescentar face ao que já aqui lhe tínhamos mostrado. O maior dos SUV da Kia dá um enorme passo em frente, em termos de estilo. A estética continua a privilegiar uma imagem de robustez, mas agora combina-a com uma dose extra de refinamento. A plataforma é nova, embora as medidas sofram poucas alterações: face à geração anterior, o modelo cresce 1 cm em comprimento (4,81 m de comprimento), outro tanto em largura e em altura. A distância entre eixos sai beneficiada da operação, com um acréscimo de 3,5 cm (2,82 m), o que beneficiará a habitabilidade. Tanto mais que o Sorento continua a predispôr-se a acolher até sete ocupantes, reforçando assim os seus atributos de modelo aventureiro e, simultaneamente, familiar. Esta última vocação fica particularmente satisfeita no capítulo da bagageira, que surge com números de respeito, pois reclama 821 litros de capacidade com os cinco bancos ao serviço. Já com a terceira fila de assentos, a volumetria baixa para 187 litros.

15 fotos

No interior, a marca procura justificar o facto de este se tratar do “Kia mais high-tech de sempre” dotando o Sorento com dois displays de grandes dimensões, para enfatizar a tecnologia a bordo. Assim, as versões mais bem equipadas vão poder contar com um painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas “prolongado” por um outro ecrã, sensível ao toque, de 10,25 polegadas. Este será o reduto do sistema de sistema de informação e de entretenimento e, além de compatível com Android Auto e Apple CarPlay, nas versões de topo permite estar sempre ligado à Internet – com as vantagens que isso aporta, em termos de acesso a informação sempre actualizada, do estado do tempo ao trânsito, entre outras.

21,3 kg mais leve que o anterior, o novo Sorento oferece uma rigidez torcional 12,5% superior, o que resultará não só no reforço da segurança mas também na diminuição de ruídos, pois a carroçaria mais rígida será sinónimo de menos vibrações

Quanto a motorizações, o SUV que nos vai chegar de Hwasung, na Coreia do Sul, oferecerá três alternativas. Numa primeira fase, expectavelmente a partir de Setembro em Portugal, a comercialização arranca com uma nova versão do nosso já conhecido 2.2 diesel de 202 cv e 440 Nm, acoplado a uma nova caixa automática de dupla embraiagem (do tipo húmido, ou seja, com os discos submersos em óleo para maior suavidade) e oito relações. Segundo a Kia, este motor a gasóleo está 38,2 kg mais leve face à anterior geração do Sorento, desde logo porque usufrui de um novo bloco de alumínio, 19,5 kg mais leve que o anterior (ferro fundido).

Em alternativa, o cliente pode optar por uma motorização híbrida (HEV), a debitar um total de 230 cv e 350 Nm de binário máximo. Neste caso, o conjunto motopropulsor recorre a uma transmissão automática de seis relações e combina o 1.6 T-GDi de 180 cv com um motor eléctrico de 44,2 kW (60 cv), alimentado por uma bateria de 1,49 kWh. Em mercados europeus seleccionados, esta opção estará disponível logo no lançamento, noutros chegará posteriormente. Mas, com certeza, antes do final do ano. Nessa altura está prevista mais uma novidade: uma variante híbrida plug-in junta-se à oferta, sem que a marca tenha adiantado quaisquer detalhes acerca da mecânica.

No domínio da segurança, o Sorento reforça igualmente os seus atributos. Cabe-lhe a honra, por exemplo, de estrear o sistema Multi-colision Brake, que acciona os travões na sequência de um acidente em que os airbags deflagraram, impedindo assim novo movimento do veículo que pudesse resultar num impacto subsequente. O novo SUV vai ser também o primeiro modelo da marca a disponibilizar  um assistente remoto de parqueamento, cuja funcionalidade é facilitar a vida na entrada ou saída de lugares mais apertados, podendo ainda contar com um sistema 4×4 com a solução Terrain Mode, que o torna mais eficaz em zonas com menor aderência.