Num momento pouco comum para um antigo presidente dos EUA, Barack Obama criticou novamente a administração de Donald Trump pela forma como está a lutar contra o novo coronavírus. Como noticia o The Guardian, durante a tarde deste sábado, Obama disse: “Mais do que tudo, esta pandemia finalmente abriu a cortina com à ideia de que tantas pessoas no comando sabem o que estão a fazer”.

As críticas foram feitas durante um discurso proferido no “Show Me Your Walk – HBCU Edition”, um evento de duas horas, transmitido online, que assinalou a conclusão da licenciatura por milhares de alunos das HBCUs, instituições de ensino superior criadas antes da Lei dos Direitos Civis de 1964, que acabou com a segregação racial, para receber sobretudo membros da comunidade afro-americana.

“Muitos deles nem sequer fingem estar a liderar”, afirmou Obama, depois de, na semana passada, terem surgido notícias de críticas que terá feito à atual liderança e, consequentemente, ao atual presidente dos EUA. Alegadamente, Obama terá criticado em privado a gestão de Trump da crise do novo coronavírus e a desistência da procuradoria-geral de acusar o seu antigo assessor, Michael Flynn.

Donald Trump dispara contra Barack Obama e cria hashtag “Obamagate”

Trump não hesitou em responder às críticas, utilizando a expressão “Obamagate”, numa alusão ao escândalo político do caso Watergate, que levou à demissão de Richard Nixon, e acusando a antiga administração no Twitter de ser “a mais corrupta da história do EUA”, uma afirmação que o Poynter Institute já provou estar errada.