A startup potuguesa Kitch, fundada por dois ex-executivos da Uber, fechou uma ronda de investimento de um milhão de euros para construir aquilo a que chama “cozinhas virtuais” para entrega de refeições ao domicílio.

Esta ronda de investimento foi liderada pela aceleradora britânica Seedcamp e pela Mustard Seed Maze, que resulta de uma parceria entre a Mustard Seed (Londres) e a MAZE (da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa). Conta ainda com a participação do Groupe Keys Asset Management, um grupo especializado na aquisição, gestão e valorização de ativos imobiliários, baseado em Paris, e que em Portugal investiu no Lx Factory.

Lançaram a Uber em Portugal e agora têm uma “cozinha virtual” para entregar refeições em casa

O novo projeto de Rui Bento e Nuno Rodrigues quer acolher os “restaurantes favoritos” e “os chefs mais criativos” de Lisboa e levá-los a casa dos utilizadores de forma sustentável, explica a empresa em comunicado. A ideia é construir uma espécie de incubadora de cozinhas de vários restaurantes em pontos estratégicos da cidade, para que tenham um espaço dedicado apenas à confeção de comida que é para entrega e não para ser consumida no local.

“Encomendar e levar comida para casa faz cada vez mais parte das nossas rotinas, em especial no atual contexto de pandemia. Mas nem tudo é perfeito. Muitos dos nossos restaurantes favoritos continuam a não conseguir chegar à mesa da nossa sala, e a maioria dos restaurantes não conceberam a sua comida para viajar pela cidade”, explica Rui Bento, cofundador e CEO da Kitch.

Além de ser uma cozinha que está virtualmente distribuída pela cidade, a Kitch não quer que as entregas deixem rasto e prepara-se para reduzir as embalagens de plástico não reutilizável, usar soluções tecnológicas para reduzir o desperdício alimentar ou melhorar a eficiência energética na produção de comida e logística de entrega.

Esta ronda de investimento vai permitir que a Kitch comece a desenvolver e escalar as operações a partir de Lisboa. Atualmente, a empresa emprega 11 pessoas e tem um hub de cozinhas no Campo Grande, onde estão equipas de três restaurantes de Lisboa — a taqueria do Cais do Sodré Pistola y Corazón; o sushi do GoJuu, o Tonkotsu Rámen; o Nómada que, através da marca UMIKAI, faz pokés, temakis e sushi de fusão; e ainda comida tradicional portuguesa feita pela chef Marlene Vieira.

Além dos fundos, participaram na ronda vários investidores como João Cepeda, fundador e presidente do Time Out Market, Cleo Sham, responsável pelas operações da Spotahome, ou Antonio Costanzo, fundador e pesidente da EMMAC Life Sciences.