O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou esta quarta-feira “regular ou fechar” as empresas de redes sociais numa publicação no Twitter, depois dessa mesma plataforma ter colocado um rótulo de verificação de factos (“fact-check”) nas suas publicações, classificando-as como “infundadas”.

Trump acusou as empresas de redes sociais de tentarem censurar as “vozes conservadoras” e garantiu que vai tomar medidas para que isso não aconteça.

“Os republicanos acham que as plataformas de redes sociais silenciam as vozes conservadoras. Vamos regulá-las fortemente, ou fechá-las, antes de permitirmos que isso aconteça. Vimos o que eles tentaram fazer e falharam, em 2016”, escreveu o presidente norte-americano. Trump deixou ainda um recado às empresas de redes sociais para que “aprendam a comportar-se”. “Agora!!!”, sublinhou.

Estas declarações surgiram depois de o Twitter ter colocado, pela primeira vez, um rótulo de “fact-check” em duas publicações de Donald Trump, onde o presidente fez críticas ao método de voto por correspondência, dizendo que é “fraudulento”, e que a rede social classificou como “infundadas”.

“As afirmações de Trump são infundadas”. Twitter faz fact-check a tweets do presidente dos EUA