A 3.ª edição do renovado festival Matosinhos em Jazz, que deveria decorrer ao longo do mês de julho naquela cidade do distrito do Porto, já só irá realizar-se em 2021, anunciou esta sexta-feira a organização.

“No seguimento da aprovação da proposta de lei do Governo Português, que determina a não realização de eventos programados até ao dia 30 de setembro por virtude da Covid-19, a terceira edição do Matosinhos em Jazz fica adiada para 2021”, refere a organização num comunicado enviado à agência Lusa.

Assim, a 3.ª edição do Matosinhos em Jazz fica agendada para julho de 2021, no Parque Basílio Teles.

O cartaz da 2.ª edição do festival, que decorreu no ano passado, incluiu os músicos portugueses Salvador Sobral, Ricardo Toscano, Bruno Pernadas e o israelita Avishai Cohen.

De entrada livre, além de concertos, o Matosinhos em Jazz incluiu, em 2019, uma exposição, na qual quatro artistas portugueses – Bráulio Amado, Kruella D’Enfer, Catarina Glam e Pedro MKK – recriaram capas icónicas de discos de jazz.

A proposta de lei do Governo que estabelece a proibição da realização de “festivais e espetáculos de natureza análoga” até 30 setembro aprovada em 21 de maio no parlamento e entretanto promulgada pelo Presidente da República. Falta agora o decreto-lei ser publicado em Diário da República para entrar em vigor.

Mesmo assim, vários festivais de música previstos para este verão em Portugal já foram adiados para 2021, alguns ainda antes de a proposta de lei ter sido aprovada.