Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Isidre Correa, de 61 anos, esteve mais de 50 dias internado na unidade de cuidados intensivos do Hospital del Mar, em Barcelona, depois de ter sido diagnosticado com Covid-19. Esta quarta-feira, foi ver o mar, deitado num cama do hospital.

Não é a primeira vez que os profissionais de saúde deste hospital levam os doentes até junto da praia, aproveitando a proximidade da unidade hospitalar com a praia de Somorrostro, lê-se no jornal espanhol La Vanguardia. Para que este passeio aconteça, contudo, é necessário que o doente esteja estável e o próprio e a família deem o seu consentimento prévio.

Foi o que aconteceu com Isidre, cujo diagnóstico de Covid-19, associado a diabetes e obesidade, obrigaram-no a ficar nos cuidados intensivos desde meados de abril. Apesar de ter estado gravemente doente, como sublinhou Joan Ramon Masclans, responsável pela unidade de cuidados intensivos, a sua evolução permitiu que, esta semana, acompanhado de vários profissionais de saúde e da mulher, pudesse atravessar a rua e estar vários minutos a olhar para o mar.

“Devemos inovar no humanismo e estes detalhes são muito importantes para a recuperação dos doentes”, afirmou o médico, citado pelo La Vanguardia.

Veja as imagens do momento, captadas pelo fotógrafo David Ramos e que têm corrido o mundo.

10 fotos

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR