O Tribunal Administrativo e Fiscal de Sintra recebeu 100 máscaras descartáveis com bichos dentro das embalagens, avançou esta terça-feira o Jornal de Notícias (JN), que terão sido importadas dos Países Baixos e fabricadas e embaladas na China.

Algumas destas máscaras terão sido usadas sem que os utilizadores se apercebessem que continham bichos. As duas embalagens com 50 máscaras cada serão substituídas, avançou ao JN a Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ), que vai “apurar se existem situações semelhantes” noutras instalações.

Até agora, a DGAJ diz não ter “registo desta situação se ter verificado em outros tribunais” e garante ainda que as encomendas destinadas aos tribunais “são sempre verificadas”.

Segundo o JN, o Ministério da Justiça já investiu 600 mil euros em material de proteção para que os julgamentos sejam feitos em segurança, a maioria para magistrados e funcionários, incluindo cerca de 340 mil máscaras, 11.071 viseiras, 96 540 pares de luvas, 276 termómetros e 785 separadores acrílicos para as áreas de atendimento.